União Europeia aprova vacina de dose única da Johnson & Johnson

0
- Em breve um anúncio top aqui -

A EMA (Agência de Medicamentos Europeia) aprovou nessa 5ª feira (11.mar.2021) a vacina de dose única da Johnson & Johnson. A distribuição está programada para começar no 2º trimestre deste ano.

A vacina da Johnson & Johnson tem o potencial de reforçar significativamente a vacinação na Europa. Pode ser mantida em geladeiras, em vez de freezers, facilitando o armazenamento e distribuição, e apenas uma dose é necessária para a total imunização.

Estudos descobriram que a vacina da J&J teve um alto impacto na prevenção de doenças graves, mas foi 67% eficaz no geral, quando os casos moderados de covid-19 foram incluídos. Os efeitos colaterais eram geralmente leves ou moderados, disse a EMA.

Em nota, a empresa disse que os dados também mostraram 85% de eficácia na prevenção de casos de doenças graves.

Apesar da aprovação, persistem dúvidas sobre a rapidez com que a J&J começará a fornecer vacinas em larga escala, após problemas de fabricação nos EUA. Nesta semana, funcionários da UE disseram estar esperançosos de que a empresa cumpra sua meta de distribuição na UE (de 55 milhões de doses até o 2º semestre).

Vacinação na UE

A campanha de vacinação da União Europeia tem sido dificultada pela assinatura tardia de contratos, problemas de entrega e dificuldades na distribuição das vacinas em alguns Estados-membros. Por enquanto, a taxa de vacinação nos países do bloco está bem abaixo dos níveis dos EUA e Reino Unido.

Na França, Alemanha e Itália, menos de 8% das pessoas receberam a 1ª dose, de acordo com dados do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças.

Grande parte da Europa está em confinamento há meses, o que atinge a já conturbada economia da região e atrai protestos em alguns países.

Na 4ª feira (10.mar.2021), a chanceler alemã Angela Merkel alertou que seu país terá 3 meses difíceis pela frente.

A UE exportou mais de 34 milhões de doses de vacinas para 31 países fora do bloco desde o final de janeiro, mas a lenta implantação no próprio bloco fez com que seus membros proibissem algumas exportações. Na semana passada, isso aconteceu pela 1ª vez, quando a Itália bloqueou a entrega de doses da AstraZeneca para a Austrália.

A UE e os EUA iniciaram conversas nesta semana sobre garantir que os ingredientes vitais da vacina não sofram bloqueios no processo.

O contrato com a Johnson & Johnson foi assinado em outubro, e é um dos 6 acordos de vacinação que o bloco tem até agora. Até o momento, 4 dessas vacinas foram aprovadas, da J&J, AstraZeneca, Pfizer e Modern Inc.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse nesta semana que espera que a UE receba 100 milhões de vacinas por mês no 2º trimestre, mantendo o bloco na meta de vacinar 70% da população adulta até o final do verão.

Por Poder 360

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here